Quem Somos

Quem Somos

Quem Somos

A Cooperativa de Habitação Sol Nascente é de natureza mulissectorial, podendo desenvolver atividades nos ramos cooperativos da habitação, construção e da solidariedade social. Com sede em Maputo, a Cooperativa visa, através da cooperação habitacional e da solidariedade social fomentar a cultura, o desporto e o lazer em geral, aplicando os princípios e a pratica do Cooperativismo. No âmbito da habitação a cooperativa tem como objeto principal a construção ou a sua promoção, a aquisição de fogos para habitação dos seus membros e a criação e gestão de serviços comuns, nomeadamente os de reparação, manutenção ou remodelação dos fogos. No âmbito da solidariedade social, a cooperativa promoverá outras iniciativas de interesse para os seu associados, no domínio da cultura, material e de qualidade de vida. Organizando pontos de venda, lavandarias, serviços de limpeza, arranjos domésticos, creches e infantários, salas de estudo, campos de jogos, lares para a terceira idade e outros. Complementarmente a cooperativa poderá organizar, para os seus associados, esquemas de poupança de crédito, seguros e outros.


Faça o download dos Documentos Oficiais


Boletim da RepublicaCertificado Definitivo e Certidão CooperativaLicença Cooperativa Sol NascenteRegulamento InternoOrganograma

O Cooperativismo na Actualidade
- A História -

As cooperativas são pessoas colectivas autónomas sem fins lucrativos, de livre constituição, com capital e composição variável, que visam a satisfação das necessidades e aspirações económicas, sociais ou culturais dos seus membros e têm as seguintes características: – Têm como objectivo conseguir a satisfação do interesse dos seus associados, em obter determinados bens a preços inferiores aos do mercado, ou vender os seus produtos eliminando os intermediários do mercado; – O número de membros é variável e ilimitado, mas não pode ser inferior a cinco, caso se trate de uma cooperativa de primeiro grau, nem inferior a dois, caso se trate de uma cooperativa de grau superior (cooperativas que se filiam sob a forma de uniões, federações e confederações); – A responsabilidade dos membros das cooperativas é limitada ao montante do capital subscrito pelo cooperador; – Os estatutos da cooperativa podem determinar que a responsabilidade dos cooperadores seja ilimitada, ou limitada em relação a uns e ilimitada quanto aos outros..


A cooperação sempre existiu nas sociedades humanas, os povos mais antigos (a.C.) já praticavam a cooperação na luta pela sobrevivência, para fazer face às crises económicas, políticas e sociais, bem como ás mudanças. O cooperativismo é resultado de séculos de evolução do homem no tocante à associação coletivista, com vista à sobrevivência ou a viver melhor face ás adversidades que cada época apresenta. Desde a pré-história, até o início do século, encontramos formas rudimentares de associações de pessoas. Isso demonstra que a cooperação tem sido uma constante no ser humano, através dos tempos. O cooperativismo moderno surgiu com a Revolução Industrial (surgimento das máquinas a vapor), como forma de amenizar os traumas económicos e sociais que assolavam a classe trabalhadora com suas mudanças e transformações. Com a industrialização os artesãos e trabalhadores rurais migraram para grandes cidades, atraídos pelas fábricas em busca de melhores condições de vida. Devido à imigração apenas os ricos empresários podiam comprar as máquinas, obrigando os demais a trabalharem para eles, com isto, houve excesso de mão-de-obra resultando na exploração do trabalho sub-humano; jornada de até dezoito horas sem direito a férias, sem garantia para velhice, doença ou invalidez, mulheres a ganhar menos que os homens e enfrentando as mesmas condições de trabalho, locais mal iluminados e sem higiene..

Após toda essa evolução histórica em 21 de dezembro de 1844, em Manchester, na Inglaterra o cooperativismo teve seu início. Neste dia, 27 tecelões e uma tecelã depois de muito discutirem sobre as possíveis soluções de seus problemas de sobrevivência e suas precárias condições económicas, resolveram fundar a “sociedade dos Probos Pioneiros de Rochdale”. Antes de tomarem essa decisão, várias alternativas foram propostas tais como: a emigração, a abstinência alcoólica e a proteção da lei dos indigentes, o que significaria a perda de suas independências. Sob a influência direta de Carlos Howcarter, discípulo de Robert Owen, com o capital de 28 libras economizadas no decorrer do ano de 1844, no dia 24 de dezembro do decorrente ano foi inaugurado o armazém cooperativo no Beco do Sapo. A primeira cooperativa de consumo da história que oferecia uma pequena quantidade de manteiga, farinha de trigo e aveia. No início do negócio estes trabalhadores foram motivo de deboche para os demais comerciantes. No primeiro ano de funcionamento o capital de 28 libras passou para 180 libras e após dez anos, em 1855 contava com 1400 cooperados. Este movimento espalhou-se por toda a Europa e em 1881 existiam em média mil cooperativas de consumo com cerca de 550 mil cooperados. Desde então cada vez mais este movimento vem evoluindo e é reconhecido em todo o mundo..

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com